Ir para o conteúdo

Letramento em aulas de Inglês: exemplo de uma sequência pedagógica

Palmyra Baroni Nunes

Licenciada em Letras – Inglês/Literaturas (UERJ), mestre em Linguística Aplicada ao Ensino de Inglês (UFF), professora da rede municipal de ensino

O ensino de língua inglesa em escolas públicas tem sofrido várias mudanças nas últimas décadas. Isso ocorre porque vivemos em uma sociedade em constante modificação, e esse ensino deve se adaptar a esse contexto, suas novas tecnologias e demandas, caso contrário ficaríamos estagnados no tempo, à margem dessas transformações, sem interagir e agir sobre elas.

Por causa disso, a leitura e a escrita devem ir além da codificação e decodificação de palavras. Elas são, na verdade, práticas sociais fundamentais para que haja interação entre as pessoas no dia a dia e com o mundo à sua volta; isto é, mais do que alfabetizadas, as pessoas precisam ser letradas.

Trazendo esse cenário para a escola como um todo, e para as aulas de inglês especificamente, nós, professores, temos que garantir em nossas aulas que nossos alunos estejam em um ambiente em que o letramento faça parte de seu cotidiano.

Aulas de leitura em língua inglesa, por exemplo, podem garantir ao aluno que ele interaja com diferentes tipos de textos e perceba que, dependendo do gênero discursivo, o texto apresenta diferentes funções sociais, pois cada um é escrito com finalidades diversas e para públicos diversos.

A proposta a seguir é um exemplo de como os professores podem trabalhar sob a perspectiva de letramento em suas aulas. Numa aula em que o professor traga um texto dissertativo sobre drogas para uma turma de 9º ano do Ensino Fundamental, ele pode partir do conhecimento prévio do aluno sobre o assunto, com perguntas acerca do tema proposto, como atividade de pré-leitura, e pedir que, durante a leitura do texto, os estudantes confrontem aquilo que eles já sabem com as informações novas encontradas no texto. Caso existam palavras que os alunos desconheçam, o professor pode incentivá-los a adivinhar seu significado pelo contexto ou mesmo procurar seu significado em dicionários ou em aplicativos de celular. Como atividade após a leitura, os discentes podem buscar informações científicas e montar um projeto que vise a dar informações aos outros alunos da escola sobre os tipos de drogas existentes, as consequências do seu uso e como outras culturas veem o uso de drogas.

Com essa sequência de atividades, não só o ensino da língua inglesa estará sendo garantido de forma eficaz como o engajamento do aluno na condição de ser social, na disseminação de informações aprendidas em sala de aula e sua capacidade de reagir criticamente a um assunto abordado na aula de Inglês de forma contextualizada e interativa, usando instrumentos que promovem uma aprendizagem que esteja em consonância com a dinâmica do nosso dia a dia.

Publicado em