Eventos

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica faz 20 anos e abre inscrições

Estão abertas as inscrições para a 20ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). A Olimpíada é voltada para todos os estudantes dos Ensinos Fundamental e Médio. Escolas públicas ou particulares que ainda não participam podem se cadastrar pelo site www.oba.org.br. O objetivo da OBA é levar a maior quantidade de informações sobre as ciências espaciais para a sala de aula, despertando o interesse nos jovens. Em seus 20 anos, a OBA já superou a marca dos oito milhões de participantes e distribui anualmente cerca de 40 mil medalhas. A olimpíada é dividida em quatro níveis – os três primeiros são para alunos do Ensino Fundamental e o quarto, para os do Ensino Médio. A maioria das questões é de raciocínio lógico. As medalhas são distribuídas conforme a pontuação obtida por cada nível. E os participantes dessa edição vão concorrer a vagas nas Jornadas Espaciais, que acontecem em São José dos Campos (SP), onde os participantes recebem material didático e assistem a palestras de especialistas. A OBA é coordenada por uma comissão formada por membros da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) e da Agência Espacial Brasileira (AEB).
Prazo para inscrição das escolas: 19 de março de 2017
Data da prova: 19 de maio de 2017
Mais informações pelo e-mail oba.secretaria@gmail.com
Mais informações e inscrições: www.oba.org.br

Instituições associadas oferecem pós-graduação em divulgação científica

Um grupo de instituições em divulgação científica iniciou em 2009 um curso lato sensu que tem como tem como proposta a reflexão crítica sobre a interface entre ciência e sociedade, levando em consideração a multidimensionalidade e as mudanças que ocorrem ao longo do tempo na relação entre essas duas instâncias. É o curso de Especialização em Divulgação e Popularização da Ciência, resultado da colaboração entre Museu da Vida (Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz), Casa da Ciência da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Fundação Cecierj, Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast) e do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, com apoio da Rede de Popularização da Ciência e da Tecnologia da América Latina e do Caribe (RedPOP) e da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência (ABCMC).
Desenvolvido por uma equipe multiprofissional, o curso é destinado a museólogos e outros perfis ligados a museus e centros de ciência, cultura e arte; comunicadores; jornalistas; cientistas; educadores; sociólogos; cenógrafos; produtores culturais; professores de Ciências licenciados (nível superior) e demais profissionais que atuam na área da divulgação e popularização da ciência, no âmbito prático ou no acadêmico.

Horário do curso: segundas e quartas-feiras, das 9h às 17h
Prazo para inscrições: 17 de fevereiro.
Confira a chamada pública. Para informações adicionais, escreva para: secadcoc@fiocruz.br.

 

Jogo digital ensina sobre riscos de intoxicação no ambiente doméstico

O Polo de Jogos e Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnologia em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Icict/Fiocruz) e o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox/Fiocruz) transformaram a campanha de prevenção contra acidentes por intoxicação em jogo digital. É o “Quem deixou isso aqui?”. O programa vem atraindo a atenção de pais e filhos pela facilidade com que pode ser jogado e as informações que fornece. A ideia é manter a personagem central – Aninha, uma menina de três anos – longe de coisas que podem intoxicá-la, como medicamentos, plantas, materiais de limpeza, produtos químicos e até mesmo alimentos e bebidas alcoólicas. O jogo está disponível para tablet e desktop nas plataformas Google Play e Apple; brevemente poderá ser jogado nos sistemas Android e iOS.
Mais informações: www.icict.fiocruz.br.