Eventos

Projeto Livros nas Praças chega a Madureira

Com o objetivo de popularizar a cultura e o hábito pela leitura, Madureira vai receber o projeto Livros nas Praças, que se caracteriza pelo empréstimo gratuito de livros, de modo itinerante. O Projeto “Livros nas Praças” foi inaugurado em novembro de 2012 e já atendeu a mais de 142 mil moradores/leitores com seus dois ônibus biblioteca azul e vermelho, que foram transformados em unidades móveis de biblioteca.

O ônibus Biblioteca Azul, como é chamado carinhosamente, estará estacionado com cerca de 2.000 livros disponíveis para os moradores da região. Para ter acesso às obras, os interessados devem mostrar a carteira de identidade e um comprovante de residência. Feito isto, eles poderão levar até dois livros emprestados que deverão ser devolvidos em qualquer um dos locais em que o ônibus ficará estacionado. O ônibus biblioteca também oferece 60 livros com ilustrações em braile para crianças e livros em fonte ampliada para pessoas com baixa visão, audiobooks para deficientes visuais e 30 livros em braile para adultos.

O espaço conta com uma cadeira de transbordo, para cadeirantes e idosos, além de banheiro e água mineral para os leitores que utilizarem a biblioteca sobre rodas como espaço de leitura.

O acervo da biblioteca volante é formado por 70% de títulos de autores brasileiros e 30% de ficção estrangeira; são livros infantojuvenis e adultos. O projeto, que tem apoio da Piraquê, também aceita doações; mais informações podem ser obtidas no endereço www.facebook.com/LivrosNasPracas.

Inauguração em Madureira: 6 de abril de 2018
Horário: das 10h às 16h,
Local: Praça Miranda Ribeiro – Madureira, Rio de Janeiro/RJ
A itinerância do ônibus biblioteca: até 23 de junho

O ônibus biblioteca estará em Madureira nos dias 6 e 20 de abril, 4 e 18 de maio e 1º e 15 de junho.

Curso de extensão discute educação descolonizadora

Com a participação de professores de diversas universidades, esse curso de extensão tem vagas limitadas e coordenação de Danielle Bastos e Juliana Pillar para discutir a formação de professores em uma ótica não ocidental. Os 30 primeiros inscritos ganharão uma ecobag da Anpuh.
Serão 30 horas de carga horária; para inscrever-se, basta enviar nome completo, instituição e contato telefônico para o e-mail: educacaodescolonizadora@gmail.com. Serão fornecidos certificados para aqueles cursistas que completarem pelo menos 75% de frequência.

Prazo de inscrição: 15 de fevereiro de 2018
Local: UERJ, no LIDIL (Laboratório de Ensino de Língua) / Laboratório 02 – Rua São Francisco Xavier, 524, Bloco F, 11°andar – Maracanã, Rio de Janeiro-RJ
Mais informações em educacaodescolonizadora@gmail.com.

Data e horário das aulas:

  • 05/03 (das 16h às 21h40)
    Danielle Bastos (CAp-UERJ) e Elizabeth Ramos (Universidade de Coimbra): Infâncias Indígenas: perspectivismo e cosmologia; Marta Ferreira (UFRRJ): Táticas/Estratégias de empoderamento das crianças e jovens dos povos tradicionais de terreiro.
  • 12/03 (das 18h30 às 21h30)
    Daniel Mota (UERJ-EAV): Cartografias em discussão: da inferioridade à americanização
  • 19/03 (das 18h30 às 21h30)
    Fernando Santos (UFPA) e Henrique Restier (Iesp): Racismo, sistema educacional e movimentos negros: (re)arranjos e ações políticas
  • 26/03 (das 18h30 às 21h30)
    Camila Gigante (CAp-UERJ) e Thais Maia (CAp-UERJ): Currículo em uma perspectiva cultural
  • 09/04 (das 18h30 às 21h30)
    Juliana Pillar (UERJ): Um vislumbre sobre o matriarcalismo
  • 16/04 (das 18h30 às 21h30)
    Mariana dos Reis (IBC) e Pillar Paladini (CP II): “Quem tem medo dos professores?" – A ameaça do programa Escola sem Partido ao pluralismo de ideias e liberdade de cátedra na sala de aula
  • 24/04 (das 18h30 às 21h30)
    José Bessa (UERJ/UniRio) Luciana Velloso (UERJ/FEBF): Identidade, língua e poder entre povos ameríndios