Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Antropologia; Arqueologia; Comunicação; Direito; Economia; Filosofia; Geografia; História; Psicologia; Sociologia; Teologia
Limpar filtros
Produção de jogos como recursos didáticos no processo de ensino-aprendizagem da Geografia e Meio Ambiente
Geografia

Uma atividade lúdica pode tornar a aula mais interessante e atrativa, além de facilitar a aprendizagem. Jogos educativos são bons auxiliares se forem trabalhados de forma correta e objetiva e devem ter sentido para o aluno,fazer relação com seu dia a dia, apresentar fatos concretos, observáveis e mensuráveis e relacionar-se com o conteúdo exposto em sala de aula.

Os usos da imprensa: as representações sobre o movimento estudantil em contextos de luta pela democracia
Comunicação

Os veículos de comunicação muitas vezes não defendem interesses específicos, preferindo discutir temas menores sem adotar posicionamentos conclusivos. Foi assim com o jornal A Luta Democrática, do Rio de Janeiro, que foi comparado por Lorena do Carmo e Cíntia de Almeida com o posicionamento da grande mídia no Brasil nos dias atuais.

Movimentos revolucionários na América Latina
História

Após a Segunda Guerra Mundial, as disputas geopolíticas provocaram a implantação de diversos regimes ditatoriais, especialmente na América Latina; foram vários os governos – em países centrais e periféricos – que adotaram o neoliberalismo econômico para enfrentar a forte recessão e combater os movimentos sociais emergentes.

O Estudo do Meio no ensino de Geografia
Geografia

Ao trabalhar com a metodologia de Estudo do Meio, o docente de Geografia deixa de ser simples repassador de conteúdos e se torna um mediador na construção do conhecimento do aluno, que desenvolve uma aprendizagem significativa, pois está em contato com o objeto do estudo.

A mitologia e a tragédia como formas de pensar a educação
História

A história contada em Édipo Rei, de Sófocles, provoca as questões sobre a vida e o papel do destino na história pessoal, o que afeta diretamente a educação de cada um para reagir à dor, ao sofrimento, às incertezas, às angústias tratadas em mitos e tragédias.

Jesuítas na educação brasileira: dos objetivos e métodos até a sua expulsão
História

Neste texto são avaliadas as principais contribuições dos jesuítas no campo educacional no Brasil Colônia, partindo de dois aspectos curriculares de ensino: objetivo e metodologia. Pretende também apresentar os motivos que fizeram os jesuítas serem expulsos daqui e o interesse do primeiro-ministro português, Marquês de Pombal, com essa expulsão.

Observação do sol a partir de parceria com o Projeto Internacional Charlie Bates
Geografia

A oportunidade de observar astros celestes traz grande incentivo ao estudo de ciências, possibilitando ainda a divulgação junto ao público em geral, ressaltando as precauções necessárias para essa atividade.

ProEMI – Proposta de Inovação, Integração e Interdisciplinaridade – Análise de uma experiência realizada numa escola estadual
História

Um projeto de interdisciplinaridade no âmbito do ProEMI levou alunos de Cabedelo a visitar outras cidades da Paraíba e estudar Literatura, Artes, História e Geografia daquele estado.

A aula de campo como instrumento facilitador da aprendizagem em Geografia no Ensino Fundamental
Geografia

A realização de aulas de campo possibilita que os alunos relacionem a teoria, vista em sala de aula, à prática que é descoberta nessas atividades. Uma experiência na Paraíba mostra que essas práticas fora dos muros da sala de aula são um instrumento eficiente e proveitoso.

O ensino tradicional e conceitos perpetuados como senso comum: alguns exemplos em Geociências
Geografia

O livro didático é objeto central na vida escolar tradicional; ao trazer conceitos incorretos, perpetua essa informação junto aos estudantes, na forma de senso comum. Além disso, aulas exclusivamente expositivas não favorecem o desenvolvimento do pensamento científico e reflexivo.