Biblioteca

Filtrar os artigos

Pesquisar na Biblioteca

Selecione uma ou mais opções

Nível de ensino

Selecione uma ou mais opções

Natureza do trabalho

Selecione apenas uma opção

Categoria de Ensino

Selecione uma ou mais opções

Ciências Ambientais

Ciências da Saúde

Ciências Exatas e da Terra

Ciências Humanas

Educação

Letras, Artes e Cultura

Políticas Públicas


Filtros aplicados:

Categoria de Ensino: Artes Plásticas; Cidadania e Comportamento; Cinema, Teatro e TV; Dança; Educação Artística; Educação Física; Folclore e Datas Importantes; Fotografia; Língua Portuguesa e Literatura; Música; Outras Mais Específicas
Limpar filtros
A importância do texto na sala de aula
Língua Portuguesa e Literatura

Uma nova forma de aprender com o espaço pedagógico é conhecer as estratégias que os alunos usam durante a leitura e detectar o benefício que isso pode trazer para a compreensão de textos. A valorização do repertório de “coisas especiais” (termo cunhado por Oxford) vem, efetivamente, promover uma mudança de paradigma no ensino de língua no setor público.

Letramento digital e o Facebook: um estudo sobre o ensino-aprendizagem de Língua Portuguesa
Língua Portuguesa e Literatura

O presente estudo reflete sobre a aliança entre o processo de ensino-aprendizagem, especialmente em Língua Portuguesa, e o uso de tecnologias (smartphone, tablet ou computador), tendo como objeto de estudo a rede social Facebook. Sob essa ótica, é possível utilizar essa rede social como ferramenta de apoio às aulas de Língua Portuguesa, favorecendo o letramento digital? Para responder a tal pergunta, os principais objetivos desta pesquisa envolvem a discussão teórica de conceitos que envolvam a aprendizagem do uso social da leitura e da escrita e o questionamento quanto às possibilidades de utilização das redes sociais como auxiliar à construção do conhecimento.

Maconha: que planta é essa? Uma breve história do consumo e da disseminação no Brasil
Saúde, Agronomia, Biologia e Biociências, Química, Antropologia, Comunicação, Direito, Economia, Filosofia, Geografia, História, Sociologia, Formação de Professores, Cidadania e Comportamento, Folclore e Datas Importantes, Outras Mais Específicas, Espaços Urbanos e Política Cultural

É importante conversar com os alunos sobre o uso, as características e as consequências do consumo da maconha, evitando vieses religiosos ou policialescos, sem abordar o assunto de maneira simplista. Um pequeno retrospecto de sua presença em diversas culturas desde a Antiguidade mostram que substâncias como a Cannabis podem ser usadas com finalidades médicas e ritualísticas, por exemplo.

Igualdade de gênero no ambiente escolar
Direito, Educação Infantil, Formação de Professores, Instituição Escola, Cidadania e Comportamento, Outras Mais Específicas, Política Cultural e Política Educacional

É pela educação que o mundo pode ser transformado. As escolas devem ser refúgio para as crianças, especialmente para aquelas que vivem em cidades e bairros marginalizados, afetados pelas desigualdades sociais. É vital que a comunidade acadêmica realize pesquisas para compreender a escala e o alcance da desigualdade de gênero relacionada ao ambiente escolar e para desenvolver políticas a fim de eliminá-las. Construir a igualdade de gênero na escola é evitar que ocorram processos de discriminação. Nesse contexto buscamos analisar as posturas de meninos e meninas no ambiente escolar e as ações dos educadores e programas que estão sendo desenvolvidos para a discussão de gênero.

Por que ler Carolina Maria de Jesus: ecos da escrita de si como resistência e protagonismo feminino na literatura brasileira
Artes Plásticas, Educação Artística, Língua Portuguesa e Literatura e Outras Mais Específicas

O presente trabalho tem por objetivo discutir a relevância da figura feminina negra como emblema de resistência na literatura brasileira dos anos 1960. Analisa-se, para tanto, alguns aspectos da obra Casa de Alvenaria (1961), de Carolina Maria de Jesus: (a) espaço x tempo; (b) tempo x corpo feminino que escreve; (c) a voz de um eu que se autorrepresenta à borda dos fatos através da escrita autobiográfica. Visa-se demonstrar como o discurso e a ornamentação estética da obra de Carolina Maria de Jesus compõem um cenário de redução de desigualdade na literatura brasileira, na medida em que se constitui por meio de um ato de resistência literária e cultural da autora como mulher negra e favelada.

Violência contra a mulher: relatos e informação
Cidadania e Comportamento

Apesar da Lei Maria da Penha e da ampla divulgação nas mídias, ainda é alarmante a estatística de casos de violência doméstica e familiar. As raízes dessa violência contra a mulher vêm desde a Antiguidade: nos primórdios da humanidade já se estabelecia uma divisão social na qual a mulher era submissa ao homem.

O filósofo e o poeta: a gaia ciência da vida em Nietzsche e Vinicius de Moraes
Filosofia e Língua Portuguesa e Literatura

Analisando as obras desses expoentes – um do século XIX, outro do século XX –, percebe-se que existe um importante ponto de convergência entre a filosofia de Nietzsche e a poesia de Vinicius de Moraes: a vida, a alegria, a tragédia de viver, a vida como obra de arte.

40 anos de Another brick in the wall: a música de resistência da educação crítica
Formação de Professores, Instituição Escola e Música

Uma música de 40 anos atrás ainda simboliza a resistência por uma educação livre, com espírito crítico, que respeita a individualidade. Another brick in the wall, do Pink Floyd, é ainda hoje incômoda por defender um sistema educacional inclusivo e lutar contra uma educação que seja mecanismo de repressão.

O uso de paródias musicais no ensino de Zoologia: Platyhelminthes
Zoologia, Biologia e Biociências e Música

As atividades lúdicas estimulam a criatividade e a socialização; aí se inserem as paródias, que podem facilitar a memorização de informações, pois a música é uma arte universal que une as pessoas. Uma atividade em Biologia empregou paródias para trabalhar conceitos e informações em Zoologia.

O dia nunca esquecido
Língua Portuguesa e Literatura

Fatos marcantes fazem com que as pessoas registrem as circunstâncias em que aconteceram ou foram informadas. Essas lembranças marcam toda a vida de cada um.